13.04.03 – Summer Prince

3 abr

Geralmente quando um comentário meu vai para a capa de um livro, eu posto sobre isso quando ele é publicado. Além disso, eu estava no auge do sem-blogar quando o Summer Prince da Alaya Dawn Johnson saiu meses atrás. Então agora estou recompensando isso, porque é de fato um livro muito bom. Aqui está o comentário que fiz:

Um romance ágil e lindo sobre arriscar tudo por amor e pela arte, ambos de outro mundo e magnificamente verdadeiros.

Mas agora que tenho algum tempo, e mais espaço do que o que da capa, tenho muito mais a dizer.

summer prince

Summer Prince está situado quatro séculos no futuro (aproximadamente o mesmo quadro temporal de Feios). Sua maioria está situada na cidade estado chamada Palmares Três, que se situa onde hoje é o Rio de Janeiro, no Brasil. A cidade é pós escassez futurística, mas a tecnologia é cuidadosamente controlada e a riqueza desigualmente distribuída. Também é uma monarquia, apesar de que com uma tradição antiga peculiar: a cada cinco anos, os cidadãos mais jovens (abaixo de trinta anos) todos votam para eleger um “Rei do Verão” (tradução livre, Summer King no original).

O Rei do Verão está em uma posição honorária, basicamente um rock star oficial da cidade. Ele é sempre super carismático, lindo e artisticamente talentoso, e ser diverte bastante sendo rei.

Há só uma desvantagem: no final de m ano o Rei do Verão é ritualmente sacrificado.

Há algo que você pode não saber: o rei sagrado que governa por um ano e então morre pode ser encontrado em muitas sociedades na história (link em inglês). É uma velha tradição pagã. Mas Johnson a usa para examinar nossa atual cultura de celebridades, na qual construímos e destruímos pessoas famosos, particularmente jovens, mesmo enquanto nós as amemos do fundo dos nossos corações.

O que nos leva a June Costas, a protagonista de Summer Prince. Ela tem dezoito anos, uma artista e uma criança de privilégios. (Sua mãe é uma alta oficial do governo; seu pai foi um cantor famoso que cometeu suicídio.) Graças ao ponto de vista dela, Summer Prince é tudo sobre a arte. Música, desenhos, esculturas, nano-tattos, manipulações de mídia em larga escala — tudo isso desenvolvido por June em sua busca para ser a melhor artista em Palmares Três. Ela está em uma rebelião contra sua mãe e o governo, ainda zangada com o pai dela, e gloriosamente egoísta (como se poderia esperar da autoproclamada melhor artista em Palmares Três.)

Ela também está gloriosamente apaixonada por o recém eleito Rei do Verão, quem não só está destinado a morrer em um ano, mas também está apaixonado pela melhor amiga de June, Gil.

De qualquer forma, é realmente incrível, e ganhou ótimos reviews do Publisher’s WeeklyKirkus, e Booklist. Se você gostou do modo que a alta tecnologia em Feios possibilitou aos personagens adolescentes a fazerem coisas legais, você amará completamente este livro. A arte nele parece uma verdadeira arte, e o amor, ambos a queda pela celebridade e a verdadeira conexão cara a cara, parece completamente um amor verdadeiro.

Você pode ler o começo aqui (em inglês).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: